terça-feira, 27 de agosto de 2013

Navegar é preciso

Duas palavras curiosas que tenho visto ao navegar por blogs de tradução em espanhol:

Bitácora: coluna de madeira ou metal, de forma variável, terminada na parte superior por um receptáculo que contém a bússola; habitácula. Em português chama-se bitácula.



Periplo: viagem de circum-navegação em torno de um país, de um continente ou relato dessas viagens. No sentido metafórico também designa o transcurso ou trajetória espiritual de uma pessoa. Em português chama-se périplo.

Ambas fazem parte do universo da navegação. Quando surgiram, estas palavras designavam instrumentos e trajetos que homens destemidos utilizavam para cruzar mares, descobrir novas terras e redesenhar o mundo, encarando tempestades, fome, doenças e o desconhecido.



Hoje esses termos são utilizados em um universo virtual de viagens guiadas através de enlaces, por meio de cliques, em que nos deparamos com uma rede de informações, imagens, reflexões, que nada mais são que uma tentativa de deixarmos uma pegada, um vestígio de nossa breve passagem.

E assim traçamos nossa trajetória sem destino certo, como mariposas hipnotizadas por um feixe de luz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário