terça-feira, 23 de junho de 2020

Expressões idiomáticas com nomes de frutas em espanhol



Nesta publicação vamos conhecer o sentido figurado que algumas frutas adquirem quando usadas em expressões idiomáticas em espanhol. Essa ampliação de significado geralmente é motivada por aspectos geográficos e culturais. Assim, em contextos particulares de uso, o nome de algumas frutas remete a uma ideia no imaginário popular, é o que chamamos de sentido figurado.
Um exemplo de símbolo universalmente aceito é o da "maçã", em que o significante (a fruta maçã) representa algo abstrato (a ideia do pecado), devido a uma convenção social que tornou a maçã um símbolo do pecado ao associá-la à expulsão de Adão e Eva do paraíso.
Em El Salvador e na Guatemala o nome aguacate funciona como adjetivo no sentido de desanimado, sem graça, em frases como La fiesta estuvo aburrida porque los invitados eran muy aguacates.

Em Cuba a expressão "de carambola" funciona como uma locução adverbial que significa "por sorte, ou por casualidade" em frases como Aprobé de carambola.

A expressão "quemarse el coco" equivale ao nosso "quebrar a cabeça" no sentido de esforçar-se intelectualmente para resolver algo complicado em frases como Este examen nos ha quemado el coco. O nome dessa fruta tropical é usado para designar a cabeça das pessoas. Outra expressão muito usual com essa palavra é "comer el coco a alguien", que equivale a "fazer a cabeça de alguém", no sentido de influenciar alguém ideologicamente, falando insistentemente até incutir uma ideia em sua cabeça, em frases como Supongo que alguien le comió el coco para que presentara una denuncia.

Em México, Guatemala, Nicarágua, Costa Rica, Puerto Rico, Equador e Bolívia o nome "fresa" (morango) é usado para designar uma pessoa que age e se veste como se pertencesse a uma classe abastada, seja isso verdade ou não, em frases como La película trata de un grupo de adolescentes fresas. Por outro lado, no Peru se refere a uma pessoa inocente, sem malícia: Fue estafado tres veces por ser tan fresa; e na Espanha pode referir-se à pessoa que não consome drogas em frases como Yo me junto con puro fresa.

No Peru, na Argentina e no Uruguai, a expressão "no tener ni un mango" equivale ao nosso "estar duro", sem dinheiro, em frases como Me pidieron la limosna y no tenía ni un mango. Por outro lado, em El Salvador, México, Guatemala, Honduras, Espanha, Bolívia, Panamá, Cuba, Nicarágua e Venezuela a palavra mango designa um homem bonito em frases como Te casarás con um tremendo mango, ¡qué afortunada!.

No Peru ser piña significa ser azarado em frases como No compro boletos de lotería porque soy piña. Por sua vez, em República Dominicana, Bolívia e Argentina piña equivale a briga, confronto, em frases como Todos participaron de la piña que se armó en la fiesta.

Na Espanha, a expressão hacer piña pode ser usada no sentido positivo de congregar, unir pessoas para alcançar um objetivo (a união faz a força), em frases como Cómo lograr hacer piña entre los empleados, mas também pode ser empregada no sentido pejorativo para referir-se ao corporativismo, quando um grupo se une para defender um membro da corporação, ainda que ele tenha agido de forma errada. Um exemplo desse último uso seria: Los barones del sistema hicieron piña para proteger al rey.

Adaptado de: http://udep.edu.pe/castellanoactual

Nenhum comentário:

Postar um comentário