quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

8 dicas ao enviar um e-mail para as agências de tradução


Você investiu tempo e paciência para elaborar um currículo perfeito, gerou o .pdf protegido, separou as agências do seu sonho, mas, calma lá! Não coloque os bois na frente da carroça! (rs) Agora vem a parte mais importante: enviar o e-mail de forma correta. Afinal, a primeira impressão é a que fica, e você precisa transmitir credibilidade e profissionalismo.

1) Use um endereço apropriado

Não arruíne a chance de conseguir uma oportunidade usando aquele e-mail que você criou aos 15 anos de idade, use um nome adequado. O ideal é criar um e-mail profissional. Para isso é preciso obter um domínio e escolher um provedor. Se preferir usar uma conta pessoal, escolha um endereço do tipo "nome.sobrenome@provedor.com". Nada do tipo gatinha@... zoreia@... extraterrestre@...

2) Não se esqueça de anexar o currículo!

Pode parecer a coisa mais óbvia, mas quem nunca? Se tem algo realmente constrangedor, quando enviamos um e-mail para concorrer àquela tão sonhada oportunidade, é quando clicamos no botão "Enviar" no exato momento em que percebemos que não anexamos o currículo. Instantaneamente se acende um letreiro luminoso em nossa mente: "LOOSER". Para evitar passar uma má imagem, configure um alerta que indica que você está prestes a enviar uma mensagem sem anexo sempre que afirmar explicitamente no corpo do e-mail que está anexando algo. As ferramentas estão aí para nos ajudar. Explore-as!

3) Evite um assunto genérico do tipo "currículo"

Qual é a primeira coisa que você vê num livro? O título, certo? Pois a primeira coisa que o recrutador vai olhar no e-mail é o assunto, por isso evite um assunto vago que não diz nada, algo como "currículo" ou "especialista linguístico". Atraia a atenção dele com um assunto mais específico, "Especialista em tradução técnica de inglês e alemão", ou mencione algo que destaque você, como uma certificação, um livro que você traduziu, um prêmio, etc.

4) Escreva uma carta de apresentação no corpo do e-mail

Por incrível que pareça, algumas pessoas escrevem apenas "Prezado, segue anexo o meu currículo" ou algo parecido. É fundamental que você tenha uma boa carta de apresentação, pois ela será lida antes do currículo, deve ser atrativa como o mostrador de uma confeitaria. É importante que esteja muito bem escrita, sem erros, bem formatada, que seja formal, mas que também mostre um pouco da sua personalidade. Escreva brevemente em primeira pessoa sobre sua formação e experiência, sobre seu interesse na empresa, sobre suas áreas de especialidade e os valores que você preza, por exemplo. Saiba mais aqui.

5) Não envie o mesmo e-mail para várias agências ao mesmo tempo

É muito deselegante e nada profissional enviar o mesmo e-mail para várias agências ao mesmo tempo deixando os endereços visíveis a todos os destinatários. Para preservar a privacidade de seus contatos contra spam e vírus e evitar que seus destinatários saibam quem recebeu a mesma mensagem, insira os endereços no campo "Cco" (cópia oculta), ou melhor, envie um e-mail por agência, para não correr o risco de meter as mãos pelos pés ou coisa parecida.

6) Especifique suas áreas de especialidade

Ajude o recrutador especificando suas áreas de especialidade e o tipo de documentos que costuma traduzir. Ninguém domina todas as áreas, por isso é importante mencionar aquelas nas quais você tem mais experiência ou, se você estiver começando, aquelas com as quais tem mais afinidade.

7) Ofereça-se para realizar um teste

Mostre que você está apto para começar. Ofereça-se para realizar um teste sem compromisso. Isso demostra confiança e disposição. É a forma de demonstrar sua destreza. É a prova de acesso obrigatória para as agências de tradução. Se você ainda não teve a oportunidade de fazer um teste, vá treinando todos os dias, prepare-se. Pratique para identificar aqueles pontos que precisa melhorar. Saiba mais sobre testes aqui.

8) Crie uma assinatura profissional

Ter uma assinatura profissional faz toda a diferença, pois funciona como um cartão de visitas. Ela deve conter seu nome e sobrenome, sua profissão, contato (pode ser seu telefone, Skype ou um link para o WhatsApp). Além disso, pode conter uma foto ou um logo, ou ainda, um selo de certificação e um link para sua página web ou seu perfil no LinkedIn. Também pode incluir uma frase com a qual se identifique. No entanto, uma assinatura bagunçada ou poluída pode atrapalhar em lugar de ajudar. Novamente a internet e as ferramentas estão aí para nos ajudar, há artigos sobre o assunto, modelos, geradores de assinaturas, saiba mais aqui.

Ah, sim, por último, mas nem por isso menos importante, muito pelo contrário: seja cordial!
Não se esqueça de cumprimentar o destinatário e de finalizar agradecendo a atenção e colocando-se à disposição. E, por fim, revise a mensagem várias vezes antes de enviá-la e SALVE-A para não ter que começar do zero cada vez que for enviar um currículo! 

Eu disse oito dicas, e no último parágrafo foram mais duas, mas agora já era, o foguete para a lua já saiu da estação... é promoção, peça 8 e leve 10!

2 comentários: