sexta-feira, 3 de setembro de 2021

Para que serve um dicionário de colocações?

Um dicionário de colocações é uma ferramenta indispensável para o tradutor, uma vez que ele nos permite saber como se combinam as palavras numa determinada comunidade linguística. Dentro do vocabulário de uma língua existem palavras que se combinam com frequência gerando uma fixação que faz com que estas apareçam sempre juntas, gerando uma nova unidade léxica, neste caso, pluriverbal. Essas uniões de palavras livres que se combinam gerando um novo significado são chamadas de colocações: ódio mortal, amor cego, etc.

As colocações se consolidam pelo uso, portanto, dão naturalidade ao texto. Elas têm uma estrutura fixa e não funcionam se substituirmos um dos termos por um sinônimo. Por exemplo, as palavras furo, buraco e orifício são sinônimas, mas não são intercambiáveis quando constituem uma colocação. Dizemos "furo de reportagem" para referir-nos a uma notícia transmitida em primeira mão, é uma forma fixa que não funciona se substituirmos um dos dois vocábulos "orifício de reportagem" ou "furo de matéria", assim como também não funciona a combinação "orifício negro" em lugar de "buraco negro" para designar a região no cosmo em que atua intensa força de gravitação. Por tanto, as colocações são estruturas fixas estabelecidas pelo uso dos falantes, são convenções arraigadas, idiomatismos que não podem ser traduzidos ao pé da letra. 

Quando o assunto é o espanhol, em 2004 aparece no panorama lexicográfico espanhol um novo conceito de dicionário, Redes, o primeiro dicionário combinatório do espanhol contemporâneo, que relacionam com outras obras de outros países. Redes foi dirigido por Ignacio Bosque, membro de número da Real Academia Espanhola e Catedrático da Universidad Complutense de Madrid.

Clique na imagem para aumentá-la

Por isso, para falar e escrever corretamente, não basta conhecer o significado das palavras; é preciso saber como elas se combinam.

Os dicionários combinatórios servem de forma especial para a produção de enunciados. Nesse sentido, os tradutores, como profissionais da linguagem, podem encontrar nos dicionários combinatórios uma ferramenta imprescindível para desenvolver seu trabalho. Para escolher a palavra adequada em cada contexto, e para usar com precisão e naturalidade palavras com significados muito semelhante. Em espanhol, por exemplo, temos “imprimir ritmo“, “albergar esperanza”, “entrar ganas”, “mercado negro”, “tomar medidas”, “plantear problemas”, “poner em marcha”, “jugar un rol”, “ etc.

Deixo aqui o link para o DiCE - Diccionario de Colocaciones del Español (http://www.dicesp.com/paginas).

Se você gostou deste texto, provavelmente gostará deste também: A dificuldade de traduzir colocações.

Referências:

Bosque Muñoz, I.  (dir.) (2004) Redes. Diccionario combinatorio del español contemporáneo. Madrid, SM.

Bosque Muñoz, I. (dir.) (2006) Diccionario combinatorio PRÁCTICO  del español contemporáneo. Madrid, SM.

Dossier Diccionario Redes https://www.rae.es/sites/default/files/PDF_diccionario_redes.pdf

Diccionarios combinatorios: una herramienta imprescindible para los traductores. Yolanda Lozano. https://cvc.cervantes.es/lengua/esletra/pdf/04/050_lozano.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário