sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Significado da expressão "comerse el coco"


A expressão “comerse el coco” em espanhol , deriva da metáfora que identifica o coco com a cabeça, associação que se deve ao formato esférico do fruto e à dureza de sua casca.

Comerse el coco” significa remoer-se, amofinar-se, afligir-se, refletir, pensar muito antes de tomar uma decisão. Em português, temos a expressão coloquial “queimar a cuca” ou “esquentar a cuca”.

Exemplo:

Al hacer el examen, si no sabes alguna pregunta, no te comas el coco, no pierdas tiempo y pasa a la próxima (Ao fazer a prova, se você não souber alguma pregunta, não queime a cuca, não perca tempo e passe para a próxima).

Essa expressão pode usar-se de forma refletiva, ou seja, com o sujeito como agente e paciente da ação “Yo me como el coco”, ou ainda, como bitransitiva “Comerle el coco a alguien”, neste caso, significa influenciar os pensamentos de alguém. Em português, temos o correspondente: “fazer a cabeça de alguém”.

Exemplo:

A Juana no le interesaba aprender  a coser, pero su madre le comió tanto el coco, que al final se matriculó en el curso de corte y confección (Juana não estava interessada em aprender a costurar, mas sua mãe fez tanto sua cabeça, que finalmente ela se matriculou no curso de corte e costura).

Também existe o substantivo "comecocos" para alguém que tem a habilidade de convencer e persuadir os outros, de influenciá-los com suas ideias. Podemos traduzi-lo ao português como manipulador, influenciador, controlador, insistente, etc. 

Existe ainda uma expressão semelhante, mas com um significado mais contundente “Sorberle los sesos a alguien”, usada para designar a situação em que uma pessoa submete a outra à sua vontade, controlando-a e dominando seus pensamentos. É mais forte que influenciar, em português seria algo como “virar a cabeça de alguém”, isto é, mudar as ideias da pessoa a ponto de fazê-la perder o juízo.

4 comentários:

  1. En Argentina decimos: "No te hagas la cabeza" y, para el segundo ejemplo, "Me está quemando la cabeza"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ¡Muchas gracias por el aporte, Marcela!

      Saludos.

      Excluir
  2. Excelente como sempre, Diana!
    Un abrazo,
    Danny.

    ResponderExcluir