quinta-feira, 14 de maio de 2015

Teclas de atalho para inserir aspas latinas («») nos textos em espanhol


Em português, usamos as aspas inglesas, também chamadas de duplas ou elevadas “”, em espanhol, as latinas «». Em espanhol, não há uma unanimidade quanto ao nome destas últimas. Uns as chamam de “comillas latinas”, outros de “españolas”, francesas ou “angulares”. O fato é que estas são as aspas recomendadas pela Real Academia Espanhola (RAE).

«Cada uno es como Dios le hizo, y aún peor muchas veces.», Miguel de Cervantes.

Apesar da popularidade das aspas inglesas (“”), seu uso é considerado um anglicismo.

Seguindo a recomendação da RAE, em um texto impresso, utilizaremos as aspas latinas em primeiro lugar; em segunda instância, as aspas inglesas e,  em último lugar, as aspas simples («     »):



«Alberto exclamó: “¡Menudo ‘cacharro’ se ha comprado Paco!”».

As teclas de atalho para inserir as aspas latinas de abertura são:
ALT+174 = «

Para o fechamento das aspas:
ALT+175 = »

Observações:
  1. Mantenha a tecla ALT pressionada até digitar toda a sequência numérica.
  2. Algumas pessoas utilizam o sinal maior que (<) e menor que (>) duplicados em lugar das aspas latinas. Esse uso é incorreto.

<<INCORRETO>>,  «CORRETO»

8 comentários:

  1. Hola, Diana, excelente artículo, muchas gracias. Solo un detalle: sugiero cambiar la sigla de la Real Academia Española, ya que la misma es RAE y no ERA, como se lee al comienzo del texto. Un saludo.

    ResponderExcluir
  2. Olá, dona Diana.

    No nosso país é muito comum o uso das aspas inglesas, também chamadas elevadas, mas já em Portugal, pelos textos que tenho lido, são comuns as aspas caídas ou latinas. O Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, um sítio eletrônico de promoção do português escorreito, dá prioridade ao uso destas, mas também faz uso daquelas, como a seguir: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/as-aspas-em-linha--e-as-aspas-elevadas-/30497
    A gramática de que disponho, a Suma Gramatical da Língua Portuguesa do professor Carlos Nougué, menciona brevemente apenas as aspas elevadas, preterindo as caídas, talvez por já nos termos afeito àquelas.

    Parabéns pelo trabalho.
    Cordialmente,
    Márlon Rodrigues

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tão difícil achar alguém que escreva tão bem como você. Devia usar seu talento para ganhar dinheiro (se já não usa). Veja o canal Vivendo de Tradução e o da Marisa Nagayama, ambos no YouTube. Parabéns! Nina

      Excluir
    2. Fiquei emocionada com suas palavras, essa é a melhor recompensa que eu poderia esperar pelo blog. Obrigada pelas dicas, Nina. Já sigo o canal Vivendo de Tradução, mas o da Marisa Nagayama eu ainda não conhecia. Você conhece o canal da Natividade, da Natalie Gerdhart? É ótimo também! Um grande abraço! Se quiser trocar figurinhas, meu e-mail é dianasorgato@hotmail.com

      Excluir
  3. Muito obrigada pela contribuição, Márlon, e obrigada por prestigiar o blog. Excelente gramática a que você mencionou, e o autor é um professor muito querido com quem aprendi muito. Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito de tudo que você escreve. Estou sofrendo aqui para saber como mudar as aspas inglesas (bonitinhas) pelas comuns retas (") usadas aqui no Brasil. Alguém pode me dar uma dica? Obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Vera! Fico feliz de que você goste das publicações.
    Para inserir as aspas retas use as teclas de atalho Alt+34 no início e no fim da palavra.
    Para mudar as aspas inglesas pelas aspas retas no Word, siga os passos abaixo:
    Na guia Arquivo, clique em Opções.

    Clique em Revisão de Texto e, em seguida, em Opções de AutoCorreção.

    Na caixa de diálogo Autocorreção, faça o seguinte:

    Clique na guia Formatação Automática ao Digitar e, em Substituir ao Digitar, marque ou desmarque a caixa de seleção "Aspas normais" por "aspas inglesas".

    Clique na guia Formatação Automática ao Digitar e, em Substituir, marque ou desmarque a caixa de seleção "Aspas normais" por "aspas inglesas".

    Clique em OK.

    ResponderExcluir