segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

‘Responder sua pergunta’ ou ‘Responder à sua pergunta’?

A regência do verbo Responder costuma causar dúvidas, pois varia conforme o sentido do verbo em um determinado contexto:

1 –Tem regência indireta no sentido de dar resposta a alguém ou a alguma coisa, ou ainda, no sentido de ser responsável por algo:

A presidenta respondeu às perguntas dos jornalistas.

Respondeu-lhe sem demora.

A polícia respondeu aos tiros.

A secretaria respondeu ao ofício.

Ele responde por desacato a autoridade.

O acusado responderá por seus atos.

O tio respondia pelo menor.

O guarda responde pela manutenção da ordem.

2 – Tem regência direta no sentido de dizer em resposta:

Respondeu que não tinha tempo.

Respondeu que não aceitava a proposta.

3 - Pode ainda ser transitivo direto e indireto no sentido de dizer a alguém em resposta ou de responder algo a alguém:

A moça respondeu ao rapaz que não podia ir. / Respondeu-lhe que não podia ir.

Respondemos aos parentes que iríamos.

Responderei a carta aos professores.

4 - Como dar resposta a, pode ainda ser intransitivo (sem complemento):
/br>Todos os chamaram, mas ninguém respondeu.

5 - Apesar de transitivo indireto, admite a voz passiva com o mesmo significado de dar resposta a:

A carta foi respondida pelo secretário.

Na linguagem culta deve-se evitar a voz passiva e preferir o emprego da voz ativa 'O secretário respondeu à carta'.

6 – Intransitivo no sentido de dar resposta.

Eu chamo e ele não responde.

Responda logo, o que está esperando?



Respondê-la ou responder-lhe?

Depende do sentido do verbo na frase:

1) Faça a sua pergunta e me esforçarei em respondê-la.

Nesse caso vou responder a você a sua pergunta. Utilizo o pronome direto “la” para substituir o objeto direto ‘sua pergunta’.

2) Prometo responder-lhe o mais rápido possível. (responder a você).

Nesse caso vou dar uma resposta a você o mais rápido possível. Utilizo o pronome “lhe” para substituir o objeto indireto ‘a você’.

Confuso, não? E esta frase, então:

Perguntar-me-ás e responder-lhe-ei.

Apesar de normalmente não falarmos assim, a frase está gramaticalmente correta. Emprega-se a mesóclise quando o verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito do indicativo, desde que não se justifique a próclise. O pronome fica intercalado ao verbo. A frase acima equivale a:

Pergunte-me e eu lhe responderei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário